Blog

Blog Resoluty

Leia nossos artigos, te manteremos informados dos mais diversos assuntos.


Cheque Especial: uma grande armadilha dos bancos

Cheque Especial: uma grande armadilha dos bancos

Resoluty 22 Mar 2021

Sabe aquele famoso ditado: “quando a esmola é demais, o santo desconfia”? Pois é, com o Cheque Especial é mais ou menos assim.

O Cheque Especial é um tipo de crédito pré-aprovado que os bancos deixam disponível para os correntistas. Parece simples e até benéfico, mas o perigo está no fato de que você pode usar o Cheque Especial sem nem mesmo saber disso...

E é claro que os bancos se aproveitam disso para lucrar! O Banco Central divulgou no último mês que a taxa média de juros do Cheque Especial subiu para 119,6% ao ano. Ou seja: se você usar R$ 1.000 do Cheque Especial, poderá ter que pagar mais do que o dobro disso para o banco em um ano.

E é justamente por causa do Cheque Especial que 52% dos mais de 60 milhões de brasileiros com dívidas em atraso entraram na lista de inadimplentes, segundo a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

Mas, calma, que tem como lidar com esse problemão! Continue lendo este artigo e veja as respostas para as dúvidas mais comuns sobre o Cheque Especial, além de uma super dica para quitar as dívidas em atraso sem pagar juros abusivos.

Como funciona o Cheque Especial?

O Cheque Especial (também conhecido por limite pré-aprovado, LIS ou Cheque Azul) é um tipo de crédito pré-aprovado para os correntistas, como já explicado acima. É como se fosse um empréstimo automático, mas com menos burocracias envolvidas.

Funciona assim: imagine que você passou uma compra de R$ 300 no débito, mas só tinha disponível R$ 200 em sua conta corrente. A compra vai passar normalmente no cartão de débito, mas apenas os R$ 200 eram seus. Os R$ 100 que faltavam saíram do Cheque Especial. Ou seja: você fez um empréstimo de R$ 100 do banco.

Por que o Cheque Especial pode ser uma armadilha dos bancos?

Pense da seguinte forma: o Cheque Especial é uma forma de ter dinheiro rápido. A ideia é que as pessoas usem essa modalidade de crédito para emergências, apenas.

Mas o grande problema é que muitas pessoas se acostumam com essa facilidade em ter dinheiro disponível de forma “automática”. E é aí que a bola de neve começa a surgir.

E quem não tem muito controle financeiro sobre a quantia de dinheiro que ainda tem no banco pode usar o Cheque Especial sem nem mesmo saber que usou. E os juros ficam correndo...

Esse valor que você usou do Cheque Especial será cobrado pelo banco assim que qualquer dinheiro cair novamente na sua conta corrente. Ou seja: se você receber seu salário por depósito ou transferência na conta, por exemplo, o banco já irá descontar automaticamente o que você deve (inclusive os juros). E você pode ter uma surpresa nada agradável quando olhar seu saldo.

Por que os juros do Cheque Especial são tão altos?

A lógica dos bancos é clara: eles estão te emprestando um dinheiro de forma rápida e prática, sem nenhuma garantia de que você irá pagar de volta. E essa simplicidade tem um custo alto.

Como o banco sente que está se arriscando ao emprestar dinheiro via Cheque Especial, o preço (juros) que você paga por usá-lo é elevado.


Dica: como quitar a dívida do Cheque Especial sem pagar juros abusivos

Se você já entrou na bola de neve do Cheque Especial e não acha justo pagar tantos juros para o banco, saiba que é possível quitar o valor em atraso sem pagar esses juros abusivos.

Os analistas da Resoluty Consultoria são especialistas em negociar a redução de dívidas do Cheque Especial, chegando a valores realmente justos. Os mais de 12 anos de prática, utilizando técnicas de negociação que funcionam, garantem excelentes resultados.

Mais de 7437 clientes já saíram da Resoluty satisfeitos, com dívidas quitadas e a tranquilidade de uma vida sem cobranças!

Ah, e é possível fazer uma análise do seu caso com os consultores da Resoluty 100% online, de qualquer lugar do Brasil.

E aí, vamos resolver juntos? Basta clicar aqui.

Compartilhamento: