Blog

Blog Resoluty

Leia nossos artigos, te manteremos informados dos mais diversos assuntos.


Sua empresa pode falir se você não souber disso!

Sua empresa pode falir se você não souber disso!

Resoluty 20 Abr 2021

Temos uma notícia para te dar: sua empresa pode quebrar e ir à falência se você não prestar muita atenção em tudo que abordamos neste artigo!

Se você é dono de uma micro ou pequena empresa, saiba que corre ainda mais riscos.

Nós preparamos este artigo porque uma pesquisa realizada pela Boa Vista indicou que os pedidos de falência aumentaram em 2020. A alta foi de 12,7%, sendo que só as micro e pequenas empresas já somam 85% do total de falências no Brasil no ano passado.

Continue lendo e descubra quais são as 5 principais causas que levam empresas à falência, além de conferir 3 dicas preciosas que você pode começar aplicar hoje mesmo na sua empresa para evitar que ela quebre!

As 5 principais causas do endividamento de empresas

O endividamento empresarial pode acontecer com empresas de todos os portes, por motivos diversos.

Nós listamos os 5 principais fatores que podem levar uma empresa a ficar endividada. Confira:

1- Não separar as finanças de pessoa física e pessoa jurídica

O empresário precisa ter clareza de que seu dinheiro pessoal é uma coisa, e o dinheiro da empresa é outra coisa. Quando as finanças do empresário e da empresa se misturam, fica difícil saber que dinheiro entrou por causa da empresa e que dinheiro entrou por rendimentos de poupança ou outros investimentos, por exemplo.Além disso, pode haver confusão na hora de emitir notas fiscais e cumprir com obrigações tributárias: as taxas e benefícios são diferentes para pessoa física e jurídica.

2- Estar em um cenário econômico desfavorável

Muitas empresas tem sofrido com a atual crise econômica e aumento da inflação no Brasil. Quando empresários se veem frente a cenários como esse, é frequente que recorram a empréstimos para quitar as dívidas. Mas, quando a empresa não consegue equilibrar suas contas em tempo, o problema pode se tornar um círculo vicioso.

3- Ter uma má gestão do estoque ou usar insumos indevidamente

Ter um depósito cheio de mercadorias não significa sucesso da empresa. Na verdade, é o contrário: estoque é um investimento paralisado. A má gestão do estoque e uso indevido de insumos pode impactar diretamente na necessidade de reabastecimento, compra, produção e, principalmente, em quanto vai se pagar por tudo isso.

4- Estar com o Capital de Giro descontrolado

Basicamente, Capital de Giro é o dinheiro necessário para bancar a continuidade do funcionamento de uma empresa. Quando o empresário não sabe exatamente como o Capital de Giro funciona ou não acompanha os valores disponíveis, isso pode resultar em Capital de Giro negativo.

5- Gastar muito com horas extras de funcionários

É preciso ter em mente que, além de pagar a mais no mês para os funcionários que fazem horas extras, o empresário precisa arcar com outros custos. Isso porque as horas extras impactam os encargos sociais existentes. Ou seja: INSS, FGTS e demais encargos têm sua base de cálculo alteradas para incluir o valor das horas extras de cada mês.

As 3 dicas preciosas que vão evitar que sua empresa vá a falência

Se você, empresário, detectou que sua empresa está na beira do barranco, calma!

Existem 3 dicas preciosas que você pode começar aplicar hoje mesmo para evitar que sua empresa quebre. Essas dicas podem, inclusive, te ajudar a expandir seu negócio e te levar a lucrar mais.

1- Defina um pró-labore para os sócios

Pró-labore é uma remuneração que os sócios recebem pelo trabalho executado dentro da empresa. Aplicar isso na empresa é uma excelente forma de separar as finanças pessoais da empresa.

2- Corte gastos

A ideia aqui é identificar quais gargalos fazem o lucro da sua empresa ir para o ralo. Por isso, verifique alguns itens como: a existência de desperdícios de matéria-prima nos processos produtivos, trabalhadores improdutivos, logísticas de entrega ineficientes, gastos exagerados com combustíveis, pagamentos de impostos inadequados, entre outros.

3- Renegocie dívidas

Se um ou mais itens como cenário econômico, má gestão do estoque, custos demasiados com pagamentos de funcionários e capital de giro negativo contribuíram para você fazer empréstimos, não deixe isso virar uma bola de neve. É possível quitar essas dívidas por valores justos buscando ajuda uma empresa especializada na renegociação de dívidas, como a Resoluty Consultoria!

Agora que você já sabe de tudo isso, você tem uma escolha para fazer: você pode esperar e ver se as coisas melhoram ou pode tomar uma atitude agora ao invés de esperar sua empresa estar quebrando.

Se você quer começar hoje mesmo a colocar em prática essas dicas e não deixar sua empresa virar mais uma na estatística das que faliram, saiba que pode contar com a Resoluty!

Para entrar em contato de qualquer lugar do Brasil com um profissional especialista em redução de dívidas de empresas, que possui garantia em contrato homologado e revisado pelo Ministério Público de SP, basta clicar aqui.

Compartilhamento: